Em Audiência Pública, prefeita Suely apresenta Prestação de Contas Quadrimestral

“Atendendo a lei de Responsabilidade Fiscal, colocamos em evidência para a população que no município houve uma considerável diminuição nas despesas e também, um aumento considerável em investimentos, especialmente, em atendimentos prestação de serviços, saúde educação, assistência social em estradas rurais, enfim; em todas áreas da administração municipal, as reservas apresentadas estão planejadas para as contrapartidas de emendas federais e estaduais e também para programas destinados ao município”, explicou a prefeita

Atendendo ao Edital de Chamamento Público da Câmara Municipal de Rancho Alegre D’Oeste e o Poder Legislativo invocando os princípios da Transparência e da Publicidade e da Publicidade consagrados em textos legais, a Administração Municipal realizou na noite de quinta-feira, 28, nas dependências da Câmara Municipal, Audiência Pública referente ao 2º Quadrimestre de 2017.

Na oportunidade além de ter tratado dos temas: FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente) FUNDEB (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica) SAÚDE, METAS FISCAIS, os responsáveis pelos Departamentos da Administração Municipal apresentaram as ações, investimentos, programas, convênios, contratos, emendas que estão sendo executados em suas pastas e destacaram o esforço de todos segundo determinações da Prefeita Suely quanto a diminuir despesas e aumentar investimentos.

“Estamos atentos aos custos de Manutenção sem perder a qualidade da prestação de serviço público eficiente e resolutivo à nossa população, dispondo de reservas para garantir o pagamento do 13º salário de nossos servidores e honrar compromissos com contrapartidas em execução de convênios e emendas oriundas do Estado e da União.

A audiência contou com a presença do vice-prefeito Adão Primo, vereadores servidores públicos e a população que se fez presente.

“Atendendo a lei de Responsabilidade Fiscal, colocamos em evidência para a população que no município houve uma considerável diminuição nas despesas e também, um aumento considerável em investimentos, especialmente, em atendimentos prestação de serviços, saúde educação, assistência social em estradas rurais, enfim; em todas áreas da administração municipal, as reservas apresentadas estão planejadas para as contrapartidas de emendas federais e estaduais e também para programas destinados ao município”, explicou a prefeita

“As medidas de austeridades na recondução das despesas de pessoas, cortes em horas extras, redução do segundo período dos educadores, economia nos gastos públicos e limites fiscais. Essas medidas expressamente exigidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal, Tribunal de Contas, foram importantes para a manutenção das finanças do município. Precisamos ter coragem para implantar esse novo modelo de gestão que as maiorias dos municípios precisam se readequarem”, finalizou a prefeita.

você pode gostar também Mais do autor