conecte-se conosco



Comcam

CODECAM participa de audiência pública da frente parlamentar sobre os pedágios no Paraná

Publicado

em

Membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão – CODECAM, participaram na manhã desta quinta-feira (22/04), do debate promovido pela frente parlamentar do pedágio, da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP-PR), sob a coordenação do deputado Arilson Chiorato.

O motivo das audiências que tem acontecido em diversas cidades do Paraná, refere-se ao novo modelo de pedágio que o governo federal estabeleceu como proposta, para as rodovias que formam o Anel de Integração no Paraná. A proposta do governo federal é a concessão para exploração de seis lotes do sistema rodoviário do Paraná.

Nesta perspectiva, há três objetivos claros que levou a ALEP a manifestar e dialogar com a sociedade civil, a primeira é a divulgação das minutas do edital proposto pelo governo federal, no “Programa de Exploração da Rodovia”, com previsão de execução até o final de 2021, quando se encerram as atuais concessões. O segundo, é apresentar a proposição do Paraná para um novo modelo de licitação, considerando o menor valor da tarifa, diferente do Governo Federal, que limita o percentual de desconto a ser oferecido pelas empresas concorrentes no modelo híbrido.

Por fim, está evidente nas audiências, a contestação do modelo hibrido. Nesse sentido, a audiência pública busca conhecer as sugestões da sociedade civil, em todo o Estado. E ontem, foi a vez de Campo Mourão e os municípios vizinhos serem ouvidos, vez que serão afetados pelo Lote 5 da concessão que inclui trechos da rodovia BR-369 entre Cascavel, Campo Mourão e Maringá, e também trechos das rodovias BR-467 e BR-163 entre Cascavel, Toledo e Guaíra, além de trechos das rodovias BR-158 e PR-317.

No entanto, é nítida a frustração de Campo Mourão e região, na qual foi manifestada pelo Presidente do CODECAM, o empresário Newton Leal, durante a audiência. O Presidente apontou a insatisfação sobre a não inclusão na concessão, a rodovia BR-487, que liga Campo Mourão a Guarapuava.

Para Newton Leal, que já foi Presidente da ACICAM, e desde então busca o fortalecimento entre os atores políticos, associados a sociedade civil organizada, esta é uma discussão necessária, pois impactará a região como um todo, já que é uma decisão para 30 anos. “Há que se considerar o impacto no corredor varejista e educacional que as rodovias da nossa região implicam, pela facilidade de acesso e tempo de locomoção”, pondera.

Ainda durante a audiência, o Presidente do CODECAM ressaltou, na mesma discussão, a necessidade de incluir pelo menos terceiras faixas, ou duplicação dos trechos mais críticos na BR-487. Além disso, abarcar na discussão, o nosso tão esperado contorno norte, que facilitará o escoamento de transportes de cargas, deixando livre as nossas avenidas para receber revitalizações e fortalecer o corredor varejista, que impactará em atratividade e desenvolvimento econômico.

Últimas