conecte-se conosco

 

]



 

01 02



Educação

Comcam discute impactos da implementação da “sexta” aula no Ensino Médio

Prefeitos da região de Campo Mourão e Secretários Municipais de Educação, realizaram nessa quarta-feira (10), uma reunião online para disccutir a implementação do Ensino Médio com a “sexta” aula, imposta pelo Governo Federal. Os gestores municipais estão apreensivos com a situação. Durante o encontro, decidiram encaminhar ofício via Comcam ao secretário Estadual de Educação do Paraná, Renato Feder, para que interceda pelos municípios junto ao Governo Federal. Por lei, a chamada “sexta” aula terá de ser incluída a partir de fevereiro de 2022.

De acordo com prefeitos, a mudança imposta sem qualquer planejamento terá impacto direto nos municípios, não só financeiros, mas no que diz respeito à logística (transporte escolar), material humano e comunidade escolar envolvida diretamente na mudança.

Conforme os gestores, em um primeiro momento, a única forma viável de a “sexta” aula ser realizada, seria aos sábados. “Pensando nos custos e viabilidade, as sextas aulas seriam realizadas via MEET de forma online, até que se tenha tempo hábil para que a logística seja estruturada da melhor forma”, defendem. Casos isso não seja possível, que seja presencialmente aos sábados até que todos tenham tempo para planejar e estruturar o município. “E que todos os gastos sejam custeados única e exclusivamente pelo Estado”, destacam.

De acordo com a Comcam, a medida foi imposta de modo repentino nos últimos dias. “A forma como planeja o Governo Federal interpor esta nova modalidade de ensino se faz inviável em virtude de que não há frota disponível de forma suficiente a atender o montante necessário. Não há material humano, ou seja, motoristas para atender a demanda. E ainda, é inviável a contratação de mais pessoal, tendo em vista o teto de gastos”, diz a entidade.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *